Fórum Florestal de São Paulo

História

Criado em 2008, em um movimento de regionalização e ampliação da atuação do Diálogo Florestal Nacional, o Fórum Florestal de São Paulo (FF-SP) é um espaço permanente de diálogo sobre questões sociais e ambientais, tendo como principais participantes organizações da sociedade civil (OSCs) afins aos seus objetivos e empresas do setor de base florestal atuantes no estado de São Paulo.

As instituições podem ser convidadas a participar do FF-SP por indicação de 3 membros da plenária ou solicitar participação, o que passa pela aprovação da plenária após apresentação da instituição.

Tem como missão ser um espaço de discussão entre ONGs e empresas do setor florestal sobre questões socioambientais a fim de gerar diretrizes e ações conjuntas através de práticas sustentáveis.

Acompanhe

Notícias do Fórum

Encontro na região da Cuesta encerra atividades do Fórum Paulista

Encontro na região da Cuesta encerra atividades do Fórum Paulista

Focado na região da Cuesta, o fórum paulista identificou a conexão das ações regionais já em andamento, com o tema Diálogo do Uso do Solo, em pauta no Fórum Nacional. Concluiu os trabalhos de 2016 e encerrou mais um ciclo da Secretaria Executiva. Identificou avanços, desafios e refletiu sobre temas e ações para 2017.

Objetivos

  • Promover sinergia entre ONGs e empresas visando o desenvolvimento de ações e práticas socioambientais em suas áreas de abrangência e influência;
  • Influenciar políticas públicas;
  • Promover troca de experiências disseminando conhecimento para outros segmentos da sociedade;
  • Funcionar como fórum hábil à resolução de conflitos;
  • Elaborar diretrizes para aperfeiçoar as práticas socioambientais dos membros do fórum.

Funcionamento e Documentos

O Fórum Florestal de São Paulo funciona por meio de uma lista de e-mails dos participantes e encontros anuais quando são discutidas e encaminhadas propostas que visam o fomento de parcerias e geração de produtos ligados à conservação da natureza e o bem estar social.

Sua gestão é responsabilidade da Secretaria Executiva que é sediada em uma ONG e compartilhada com um representante de outra ONG e 2 representantes de empresas, um titular e um suplente.

Os trabalhos são realizados por temas ou por território conforme o interesse dos membros, podendo ou não serem formados Grupos de Trabalho.

Veja os documentos do Fórum:

Regimento Interno do Fórum Paulista
Balanço de Atividades – 2014
Balanço de Atividades – 2015
Balanço de Atividades – 2016
Plano de Ação – 2013
Plano de Ação – 2014
Plano de Ação – 2015
Plano de Ação – 2016
Plano de Ação – 2017

Memórias de Reunião

Aqui podem ser acessados os relatórios e atas das reuniões e atividades realizadas pelo Fórum Florestal do Extremo Sul da Bahia. Os arquivos estão divididos por ano para facilitar o acesso.
Memórias 2008 e 2009
  • Encontro de Fundação – Parque das Neblinas, Mogi das Cruzes, 24/04/2008 – Instituição do FF-SP
  • I Encontro: Suzano Papel e Celulose, Itapetininga, 03/07/2008 – Definição de temas de interesse (Ata I Encontro – 2008)
  • II Encontro – Centro de Educação Ambiental da VCP, Santa Branca, 12/09/2008 – Temas Prioritários (Ata II Encontro – 2008)
  • III Encontro – Parque das Neblinas, Mogi das Cruzes, 04 e 05/12/2008 – Planejamento da Paisagem e Gestão Socioambiental, e, Funcionamento do FF-SP (Ata III Encontro – 2008)
  • IV Encontro – Câmara Municipal de Lorena, Lorena, 26 e 27/03/2009 – Relato de projetos e demandas das instituições; organização dos GTs (Ata IV Encontro – 2009)
  • V Encontro – Bragança Paulista, 27 e 28/08/2009 – Apresentação de experiências relacionadas aos GTs Socioambiental e Planejamento da Paisagem; funcionamento do FF-SP (Ata V Encontro – 2009)
  • VI Encontro – Casa da Floresta, Piracicaba, 04 e 05/11/2009 – Planejamento estratégico do fórum; Banco de dados do Diálogo Florestal (Ata VI Reunião – 2009)
Memórias 2010 e 2011
  • VII Encontro – Parque das Neblinas, Mogi das Cruzes, 10 e 11/03/2010 – Diretrizes Socioambientais e de fomento; Levantamento de informações para os GTs; funcionamento do FF-SP (Ata VII Encontro);
  • VIII Encontro – Itatinga, 09 e 10/06/2010 – GT Socioambiental: Apresentação de casos; GT Planejamento da Paisagem: Definição de áreas, instituições atuantes e projetos (Ata VIII Encontro);
  • IX Encontro – Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar, São Luiz do Paraitinga, 30/09 e 01/10/2010 – Diretrizes Socioambinetais; Banco de dados do DF; Apresentação Corredores do Vale do Paraíba; Discussão sobre Javalis (Ata IX Encontro);
  • X Encontro – Suzano Papel e Celulose, Itapetininga, 21 e 22/12/2010 – Agrotóxicos; Próximos passos dos Grupos de trabalho Socioambiental e Planejamento da Paisagem (Ata X Encontro);
  • XI Encontro – Centro de Educação Ambiental da VCP, Santa Branca, 14/04/2011 – Apresentação das empresas sobre Agroquímicos; GT Plan. Paisagem: Ações para o Corredores do Vale do Paraíba e Javalis; Eleições (Ata XI Encontro).
Memórias 2012
  • XVIII Encontro – Bracelpa, São Paulo, 26/06/2012 – Retomada do fórum (Ata XIII Encontro);
  • XIV Encontro – Centro de Educação Ambiental da Fibria, Santa Branca, 16 e 17/08/2012 – linha do tempo e documento norteador do fórum; planejamento e estruturação do fórum (Ata XIV Encontro);
  • XV Encontro – Bracelpa, São Paulo, 22/11/2012 – Discussão e aprovação do Plano de Ação e orçamento para 2013; eleição da Secretaria Executiva (Ata XV Encontro).
Memórias 2013 e 2014
  • XVI Encontro – Fazenda Boa Esperança (Fibria), Capão Bonito, 21 e 22/03/2013 – Regimento Interno do FF-SP; Monitoramento das diretrizes Socioambientais e de fomento; javalis e corredor do Vale do Paraíba e de Capão Bonito; planejamento do Seminário (Ata XVI Encontro);
  • XVII Encontro – Bracelpa, São Paulo, 12/06/2013 – Revisão dos Indicadores Genéricos Internacionais do FSC; Cadastro Ambiental Rural; Protocolo Agroambiental Florestal do Estado de São Paulo.
  • XVIII Encontro – Parque das Neblinas, Mogi das Cruzes, 28 e 29/10/2013 – Revisão dos Indicadores Genéricos Internacionais do FSC; Cadastro Ambiental Rural, Protocolo Agroambiental Florestal do Estado de São Paulo e licenciamento; Plano de Ação 2014 e prestação de contas; Planejamento e organização do Seminário (Ata XVIII Encontro);
  • XIX Encontro – FEPAF, Faz. Lageado, UNESP – Botucatu, 19 e 20/05/2014 – Parceria FF-SP e FSC-Brasil; Agrotóxicos e transgênicos na APA Botucatu; Projeto Corredores do Vale do Paraíba; Cadastro Ambiental Rural, Protocolo Agroambiental Florestal do Estado de São Paulo e licenciamento (Ata XIX Encontro);
  • XX Encontro – UMAPAZ, Pq Ibirapuera, São Paulo, 22/10/2014 – Monitoramento das Diretrizes Socioambientais; Agrotóxicos e Transgênicos na APA Botucatu e Leis Municipais; AAVC (Ata XX Encontro)
  • XXI Encontro – FGV, São Paulo, 11/12/2014 – Balanço das atividades e prestação de contas; Planejamento 2015 e orçamento; Atualização do Regimento Interno; Eleição da Secretaria Executiva; APA Botucatu (Ata XXI Encontro).
Memórias 2015 e 2016
  • XXII Encontro – Horto de Itatinga (Esalq-USP), Itatinga, SP – 27 e 28/05/2015 – Biodiversidade; Seminário Água e Floresta; Planejamento 2º Semestre; Plano de Manejo APA Botucatu: Restrição do uso de agrotóxicos e transgênicos (Ata 22 Encontro);
  • XXIII Encontro – Fazenda Boa Esperança, Capão Bonito, SP –26/08/2015 – Água e Floresta; PE Carlos Botelho, São Miguel Arcanjo, SP –27 e 28/08/2015 – Biodiversidade (Ata 23 Encontro);
  • XXIV Encontro – UNIVAP – São José dos Campos –08 e 09/12/2015 – Paisagem, Água e Biodiversidade – Dialogando sobre o Manejo do Ecossistema; Projeto Corredores do Vale do Paraíba; Plataforma NGP; Balanço das atividades e financeiro e planejamento 2016 (Ata 24 Encontro);
  • XXV Encontro – Iniciativa Gaia, São Francisco Xavier, São José dos Campos – 05 e 06/04/2016 – Diálogo para a Conservação da Água e Biodiversidade na Bacia do Rio do Peixe (Ata 25 Encontro);
  • XXVI Encontro – Centro de Pesquisa e Formação do SESC – São Paulo – SP 07/06/2016 – Planos Municipais da Mata Atlântica; Revisão dos padrões nacionais do FSC; Informes e planejamento 2º semestre (Ata 26 Encontro);
  • XXVII Encontro – Escritório sede da Klabin, São Paulo – SP – 19/10/2016 – Planejamento áreas focais; preparação encontro nacional (Ata 27 Encontro);
  • XXVIII Encontro – Paineira Velha, Pardinho, SP e Horto de Itatinga, Itatinga. SP 5 e 6/12/2016 – Análise do Documento “Manifestação do DF sobre o licenciamento ambiental e a silvicultura”; Diálogo para a Conservação da Água e Biodiversidade na região da Cuesta (Área focal Cuesta); Balanço das atividades; avaliação do fórum; eleição Secretaria Executiva (Ata 28 Encontro).
Memórias 2017 e 2018
– Frutos do Fórum

O fruto principal do Fórum Florestal de São Paulo é o diálogo feito a partir da exposição de desafios e objetivos comuns entre as organizações da sociedade civil (OSCs) e empresas do setor de base florestal.

Além de documentos como moções, acordos e diretrizes, outro importante produto do fórum são as parcerias e iniciativas que surgem dos encontros e trocas de informações pela lista de e-mails e que muitas vezes se transformam em projetos e programas diretamente relacionados aos seus objetivos.

Ainda, o diálogo tem a capacidade de informar e manter atualizadas as instituições sobre assuntos relacionados a pesquisas, notícias, eventos, políticas públicas, projetos entre outros.

Anexos:

Grupos de Trabalho

Os Grupos de Trabalho são criados quando a plenária decide focar em algum tema ou região.

Em 2015 a plenária resolveu adotar uma estratégia de trabalhar em Áreas Focais onde instituições locais participantes do fórum formam um grupo para trabalhar temas específicos

Socioambiental
Tem o objetivo de acompanhar a aplicação das Diretrizes Socioambientais do Fórum Paulista pelas empresas florestais

Arquivos anexos

Planejamento de Paisagem
Criado para realizar um diagnóstico mapeado de iniciativas socioambientais das ONGs e empresas em regiões específicas e fomentar inciativas e parcerias relacionadas com o tema.

Arquivos anexos

Javalis
Grupo criado para levantar o diálogo sobre o desafio que vem sendo enfrentado pelas empresas florestais, ongs e sociedade realtivo a presença de javalis/javaporcos asselvajados nas áreas rurais do estado de São Paulo, com maior foco na região de Itatinga (Bacia do Rio Santo Ignácio).

O grupo foi criado em 2013 pelo Instituto Itapoty, Suzano Papel e Celulose, Eucatex e Fibria. Realizou um seminário com a presença de órgãos ambientais municipais, estaduais e federais; universidade, ONGs, empresas florestais e especialistas. Ta,bém produziu um projeto para captação de recursos com o objetivo de iniciar ações de diagnóstico visando o controle da espécie no meio ambiente.

Paisagem, água e biodiversidade - Manejo de Ecossistemas em Áreas Focais
Tema indicado como estratégico pelos membros do fórum. Criou-se um modo de trabalho em sub-grupos formados por instituições (ONGs e empresas) atuantes em regiões determinadas com potencial de realização de ações e criação de diálogos intersetoriais.

Três Áreas Focais foram determinadas – Mapa Áreas Focais:

  • Bacia do Rio do Peixe, Vale do Paraíba – GCE, ACVP, Fibria e Suzano;
  • Região da Cuesta (Itatinga, APA Botucatu) – Itapoty e Suzano;
  • Alto Paranapanema – Pró-Muriqui, Instituto Refloresta, Klabin, Fibria e Suzano.
Comunicação
Grupo criado em 2013 para planejar o trabalho de comunicação do Fórum

Produziu um Plano de Comunicação para o Fórum Florestal de São Paulo, avaliou e atualizou o site, criando novas páginas e disponibilizando mais conteúdos e produziu uma apresentação padrão do fórum para ser utilizada em eventos e enviada a parceiros.

Arquivos anexos

Participantes

Organizações da Sociedade Civil

Associação Corredores do Vale do Paraíba – ACEVP
Associação Pró-Muriqui
Grupo Consciência Ecológica
Instituto Ecofuturo
Instituto Itapoty
Instituto Pátria Amada
Instituto Refloresta
The Nature Conservancy – TNC
WWF
Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais – FEPAF
SOS Mata Atlântica

Empresas de Base Florestal

Klabin
Suzano Papel e Celulose
Eucatex

OCs ligadas ao Setor Florestal Empresarial

Florestar
IBÁ
IPEF/PPCF

Secretário Executivo

MAURÍCIO TALEBI

talebi40@gmail.com