Mapeamento Participativo de Uso do Ambiente Marinho foi apresentado no Fórum Baiano

por | abr 2, 2013 | Fórum Florestal do Extremo Sul da Bahia

Foi apresentado na 44ª reunião do Fórum Florestal do Sul e Extremo Sul da Bahia, o resultado do Mapeamento Participativo do Uso do Ambiente Marinho nas Proximidades da Atual Rota das Barcaças da Veracel. O produto final, um mapa/cartilha (em anexo), foi elaborado em conjunto com associações e colônias de pescadores de Belmonte a Nova Viçosa, com informações sobre os locais onde há maior predominância de cada espécie e os petrechos de pesca empregados em cada localidade. Além de informações úteis relacionadas à atividade pesqueira.

De acordo com o representante da Veracel, Pedro Cardoso, o projeto foi elaborado pelo Instituto Ambiente Brasil Sustentável (IASB),  que realizou uma série de reuniões e oficinas participativas com as comunidades, identificando os possíveis conflitos de uso da rota atual no trecho entre os municípios de Belmonte e Nova Viçosa. Além de coletar informações sobre a atividade de pesca artesanal, o mapeamento teve ainda como finalidade auxiliar as comunidades em todo processo de segurança no mar.

O representante da Veracel citou que durante o processo foram detectadas deficiências de comunicação entre os pescadores e as barcaças, por exemplo, por falta de equipamentos. Por conta disso, a Veracel Celulose se comprometeu a ceder equipamentos de rádio comunicação (torre e rádio), computadores e impressoras para todas as associações e colônias de pescadores envolvidas no projeto. Os rádios serão instalados no primeiro semestre e a homologação junto a Anatel está incluída no escopo de instalação.

“O principal resultado do estudo é o estabelecimento de outro modelo de comunicação entre as partes interessadas. Foi um aprendizado mútuo das dificuldades e necessidades de comunicação. Agora, os pescadores podem se comunicar entre eles, com as barcaças e com a Marinha, caso haja desvio de alguma embarcação da rota definida ou em caso de acidente”, salientou Pedro Cardoso, informando que todas as barcaças são monitoradas via satélite.

O tema “conflitos na rota das barcaças da Veracel” surgiu numa reunião do Fórum Florestal Bahia, em 2009, levantado por pescadores da RESEX Corumbau, que expuseram vários problemas decorrentes das barcaças utilizadas para transporte de celulose. Segundo o representante da Veracel, o diálogo entre a empresa, a Capitania dos Portos e as colônias de pesca resultou na mudança da rota das barcaças, que voltou para a rota praticada antes de 2005.

Participaram também do mapeamento, a Marinha do Brasil, ICMBio, Instituto Baleia Jubarte, Projeto Coral Vivo, Conservação Internacional, PAT Ecosmar, Conselho Gestor APA Santo Antonio e prefeituras municipais.