Chamada para seleção de casos de sucesso no manejo florestal em nível de microbacia e recursos hídricos

por mar 21, 2019Notícias3 Comentários

Visando fortalecer e multiplicar ações de conservação da natureza e meio ambiente no Brasil uma comissão avaliadora formada pelo Diálogo Florestal irá selecionar para publicação três casos de sucesso que atestem o bom manejo florestal em nível de microbacia, evidenciando o antes e o depois no que tange aos recursos hídricos. Os textos dos casos vencedores serão publicados em edição especial em meio digital e disponibilizados no site do Diálogo Florestal.

Podem participar empresas, organizações e/ou proprietári@s rurais interessad@s que atuem no setor florestal e já tenham realizado inscrição no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Deve ser indicada a propriedade (ou se for o caso, mais de uma na mesma microbacia) que concorrerá.

 

Forma de Participação

Deve ser enviado para contato@dialogoflorestal.org.br um texto de até três páginas contendo no mínimo as seguintes informações:

  • Localização da propriedade, bacia e microbacia hidrográfica em que a propriedade ou propriedades está/estão inseridas;
  • Breve descrição do entorno em que a microbacia está localizada;
  • Principal atividade produtiva desenvolvida e área ocupada;
  • Áreas de preservação permanente, reserva legal e outras conservadas/preservadas no contexto da microbacia;
  • Situação antes das ações/projeto realizado no local;
  • Tipo de ação/intervenções e estudos realizados;
  • Situação depois das ações/projeto realizado no local;
  • Descrição de como o bom manejo florestal em nível de microbacia influenciou os recursos hídricos;
  • Principais impactos ambientais, econômicos e sociais gerados;
  • Principais desafios encontrados;
  • Fotos, publicações e evidências que suportem o relato.

 

Haverá uma premiação simbólica e lançamento durante evento do Diálogo Florestal, com ampla divulgação nas mídias sociais do Diálogo Florestal. Os vencedores deverão aceitar publicar seu nome, o texto do caso e imagens relacionadas para fins de divulgação por parte do Diálogo Florestal.

Serão selecionados 3 casos de sucesso considerando os seguintes critérios:

  1. Hidrológico: impactos positivos do manejo florestal nos recursos hídricos visando a conservação da água;
  2. Ambiental: ações de manejo florestal voltadas para a conservação de aspectos ambientais interligados com a conservação da água: conservação do solo, biodiversidade, paisagem, restauração de áreas ripárias, etc.;
  3. Social: impactos positivos das práticas de manejo florestal adotadas tendo em vista os recursos hídricos e as pessoas e comunidades à jusante (impactos sociais considerando o engajamento de partes interessadas e afetadas – vizinhos, pessoas e comunidades à montante e/ou jusante, disponibilidade de água, conflitos e equidade do uso da água);
  4. Econômicos: benefícios diretos e indiretos gerados pela adoção de boas práticas de manejo florestal considerando os recursos hídricos e a oferta de serviços ecossistêmicos (como por exemplo pagamento por serviços ambientais, redução de custos operacionais, isenção fiscal ou tributária, etc.).

 

As inscrições serão aceitas de 22 de março até dia 03 de maio de 2019 através do endereço contato@dialogoflorestal.org.br. O resultado será divulgado no início de junho.

 

Sobre o Diálogo Florestal

O Diálogo Florestal é uma iniciativa inédita e independente que facilita a interação entre representantes de empresas do setor de base florestal e organizações ambientalistas e movimentos sociais destinada a implementar uma nova maneira de dialogar entre estes setores historicamente antagônicos.

O Diálogo Florestal brasileiro existe desde 2005 e foi inspirado no The Forests Dialogue (TFD), iniciativa internacional, que existe desde 1999 e tem organizado fóruns internacionais sobre questões-chave para o manejo florestal sustentável e a recuperação de ecossistemas ameaçados. Concebido para promover o entendimento e a colaboração entre esses grupos em nível mundial, o TFD foi idealizado por organismos como o Banco Mundial, o World Resources Institute (WRI), WWF, IIED e o Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD).

Autora: Fernanda Rodrigues.